Darwinianos – Ocean Drop “bota pra fazer”

By 23/03/2017 April 18th, 2017 Fundadores

A Ocean Drop participou do primeiro ciclo de aceleração do Darwin Starter e faturou R$ 700 mil em seu primeiro ano de operação

Por trás das polêmicas substituições de comidas gordurosas por correspondentes nutritivos, existe um mercado em plena expansão. O setor de alimentos saudáveis movimenta US$ 35 bilhões por ano no Brasil, segundo uma pesquisa realizada pela agência Euromonitor. Em busca de um espaço nesse mercado que cresce cerca de 20% ao ano, Murilo Canova, e seus sócios, fundaram a Ocean Drop, startup que comercializa e produz superfoods – alimentos com mais nutrientes do que a média – de microalgas. No primeiro ano de atuação, a empresa alcançou o faturamento de R$ 700 mil.

A Ocean Drop trabalha com dois tipos de algas, a Chlorella e a Spirulina, ambas com altos níveis nutricionais obtidos com pequenas doses. As microalgas são comercializadas em cápsulas. A ideia surgiu da vontade de trazer a biotecnologia para próximo das pessoas e desmistificar o consumo das microalgas no Brasil. A concretização do negócio foi possível pela participação da startup no primeiro ciclo de aceleração do Darwin Starter, em 2015.

“Foram muitos desafios que tivemos de enfrentar. O apoio do Darwin na nossa fase inicial foi essencial porque os mentores faziam parte do nosso time. O programa não foi apenas uma injeção de recursos, mas sim um trabalho contínuo e em equipe para que nossos objetivos fossem alcançados”, explica Canova, CEO da startup.

Quando a empresa entrou no programa de aceleração ainda não tinha registrado faturamento, mas já contava com com oito colaboradores. A Ocean Drop é um exemplo de que uma equipe engajada pode alcançar melhores resultados do que uma estritamente técnica. “Eu sou formado em oceanografia e quando entrei no Darwin tinha pouca experiência em negócios, mas sempre acreditei em uma alimentação saudável, natural e que não agrida os oceanos. Com muito sangue nos olhos, conseguimos nos posicionar no mercado e hoje crescemos 39% ao mês”, reforça Canova.

Mais importante que o investimento financeiro inicial oferecido pela aceleradora, foram as oportunidades de mentorias, conexões, parcerias e serviços que alavancaram o crescimento da startup dentro do Darwin Starter. A verdadeira diferença na trajetória da empresa nascente foi feita ao adicionar o engajamento e conhecimento da equipe junto com a experiência e network da aceleradora.

O resultado é mostrado em números: crescimento de 39% ao mês e faturamento de R$700 mil no primeiro ano de operação com o novo posicionamento.

Leave a Reply